sábado, 12 de julho de 2008

Filme: Nação 'Fast Food'

Nação Fast Food – Queres mentiras como essas? (Fast Food Nation) traz às telas uma das mais duras críticas cinematográficas ao padrão hegemónico estadunidense, em especial ao mito da sociedade da oportunidade e da livre iniciativa. Conta com nomes como Ethan Hawke, Patrícia Arquette, Bruce Willis e Greg Kinnear e mesmo a cantora Avril Lavigne.





Nação Fast Food conta a história do executivo Don Henderson (Greg Kinnear), gerente de marketing de uma grande cadeia de restaurantes de fast food que é designado para investigar o porque dos índices muito elevados de coliformes fecais (fezes) encontrados na carne dos hambúrgueres comercializados pela sua empresa e detectados por uma auditoria independente, antes que ela venha a fazer um novo lançamento de mercado, na tentativa de evitar a péssima imagem que este facto possa causar no público consumidor caso venha à tona.

Mas isso não basta para definir adequadamente o filme Nação Fast Food, pois ele vai além, na abordagem, não se limitando aos temas e referências citados, que já não são poucos, mas abrindo o foco para uma gama enorme de outros assuntos, dentre eles o processo de imigração (forçada), as condições de trabalho (desumanas), os padrões de vigilância sanitária (inaceitáveis até pouco tempo atrás), etc.

Sobre este último tema, o que trata do padrão de vigilância sanitária, vale uma explicação à parte, pois não se trata de uma afirmação categórica de que toda a produção industrial de alimentos estadunidense está abaixo dos níveis mínimos de higiene. No filme, usa-se um exemplo apenas, o da produção em massa de carne de hambúrguer, que por conta de uma produção aceleradíssima e desinteressada em alguns “custos” sociais (falta de higiene, contratação de empregados ilegais e mal treinados, entre outros), acaba por se tornar um centro onde pululam os acidentes de trabalho e onde a carne vendida apresenta níveis totalmente inapropriados para o consumo.

O dono da fábrica de hambúrgueres, que atende de forma centralizada todos os EUA, é interpretado por Bruce Willis e não tem pudor algum em afirmar: “como é que você espera que eu consiga um contracto tão bom para vocês, vendendo cada unidade a apenas 8 centavos (de dólar), se eu tenho que diminuir minha produção e ainda tomar esses cuidados todos?”. E ainda arremata, sem dó nem piedade: “de vez em quando todos nós temos que engolir um pouco de merda”. Infelizmente, somos nós, consumidores, que a engolimos e é duvidoso acreditar que os grandes executivos e empresários sigam uma dieta tão “suja”.

Percebe-se, ao longo do filme, um vago desejo “de fazer alguma coisa” inspirando alguns personagens, que não se conformam totalmente com a imobilidade que lhes é empurrada, ante o peso avassalador das megacorporações. Tal como afirma o grande historiador Eric Hobsbawm, as pessoas começam a perceber que “o capital é tão rígido como uma monarquia absoluta”, não admitindo quaisquer entraves aos seus processos de circulação/acumulação.

É um filme que vale a pena ver, não seja o realizador um dos melhores da actualidade em termos de cinema independente. Apesar de ser uma estória fictícia é baseada em factos reais, muito reais se formos pensar que o mundo hoje é regido pelo lucro a todo o custo.


Ficha Técnica:
Título Original: Fast Food Nation
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 114 minutos
Ano de Lançamento: 2006 (EUA)
Direção: Richard Linklater
Roteiro: Eric Schlosser e Richard Linklater, baseado em livro de Eric Schlosser
Montagem: Sandra Adair
Produção: Malcolm McLaren e Jeremy Thomas
Música: Friends of Dean Martinez
Fotografia: Lee Daniel
Desenho de Produção: Bruce Curtis
Direção de Arte: Joaquin A. Morin
Figurino: Kari Perkins
Elenco: Erinn Allison (Shannon), Patricia Arquette (Cindy), Mitch Baker (Dave), Bobby Cannavale (Mike), Michael D. Conway (Phil), Paul Dano (Brian), Frank Ertl (Jack Deavers), Luis Guzmán (Benny), Ethan Hawke (Pete), Aaron Himelstein (Andrew), Ashley Johnson (Amber), Greg Kinnear (Don Henderson), Kris Kristofferson (Rudy), Avril Lavigne (Alice), Cherami Leigh (Kim), Jason McDonald (Riley), Bruce Willis (Harry)


Referências:
http://www.pstu.org.br/cultura_materia.asp?id=7516&ida=53
http://www.bbc.co.uk/dna/collective/A22045835

Entrevista sobre o filme a Richard Linklater:
http://uk.youtube.com/watch?v=ebwFu4F4c7w

Trailer:

Sem comentários: